sábado, julho 10, 2004

Fame, Fame, fatal Fame

Conheço três razões para escrever num Blog; duas que não interessam agora e a possibilidade de dar a conhecer os discos que nunca ninguém ouviu.
É só para isso que aqui estou, porque tenho dificuldade em compreender como é que certos discos passaram, pelo tempo e pelas pessoas, sem que ninguém lhes ligasse nenhuma.
Mais do que a guerra ou do que a fome, é este o tipo de injustiça que é preciso reparar. E esta é uma maneira de minorar as injustiças.
Se o Super-Homem tem a capa, o Hulk o mau feitio e aquelas calças elásticas que o salvam do embaraço, nós temos, a partir de agora, a possibilidade de escrevinhar meia-dúzia de palavras e achar que há alguém, algures, que nos liga alguma coisa. Bem vistas as coisas, podia ser pior...

3 Comments:

Blogger Kate without the E said...

ok, n deixes os discos passarem por mim sem que eu lhes ligue, sou curiosa, estou receptiva a sugestões. acho k estás a fazer uma espécie de serviço comunitário e parece-me bem!

2:55 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

há qualquer coisa a dizer-me que vou gostar deste blog. acho que isto é o inicio de uma bela amizade.
bis

2:30 da tarde  
Blogger vieira do mar said...

Parece-me uma excelente ideia! Eu passo a vida a falar de música e de estórias de músicos no meu blogue, num exercício mais ou menos solitário. Agora, sinto-me mais acompanhada. :)

4:10 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home