terça-feira, fevereiro 15, 2005

Perdeu o Controlo

Ver a Natalie Portman despir-se, ou insinuá-lo, uma vez que não chega a haver nudez, ao som dos Smiths, é mesmo o que faltava para provar que as vontades mudam com os tempos.
No meu tempo, quando o Sr. Lopes ainda não saíra do nevoeiro que o encobria, ouvir os Smiths era uma garantia para permanecer muito tempo com a roupa vestida. A maior probabilidade era, até, vestirmos mais qualquer coisa, como uma camisola da gola alta.
Com o devir, e com a dívida pública, veio então essa revelação - os Smiths servem bem a função de músicos de Cabaré.
Está tudo no Closer, o filme que em português decente se chama Perto Demais.
Ora, nem por acaso, uma vez que Closer é o título do disco de outro grupo lá do bairro, pode ser que, por entre as promessas eleitorais tão em voga neste Carnaval, haja um bocadinho de tempo, espaço e generosidade para pôr alguém a despir-se com o She Lost Control como música de fundo. Haja fé.

1 Comments:

Anonymous João Pedro said...

Nem mais. Mas a cadência metálica e semi-angustiante de "How soon is now" encaixa perfeitamente na cena em questão, em que se cria um ambiente de climáx perfeito, com os rogos de Larry/Owen e a torturazinha psicológica de alice/Portman. A banda sonora perfeita para aquela situação (mais a guitarra do que a voz do Morrissey)

11:43 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home