sábado, abril 22, 2006

God Save Art Brut




O fim-de-semana não estava para isto. Gente séria e estabelecida, com mulheres, maridos e filhos, empacotava os trapos e rumava a Lisboa para fazer a festa da música barroca no CCB. Os suplementos culturais não falavam de outra coisa e optar por ir ver os Art Brut a uma discoteca recôndita num subúrbio industrial de Leiria faria muito pouco pela reputação intelectual de quem quer que fosse.

Ainda assim, Sua Majestade fazia oitenta anos e havia que os comemorar com dignidade. A Quinta Essência da Velha Albion esforçara-se por vir a Portugal. O mínimo que se podia fazer era pegar no carro e ir um pouco mais para Sul ao seu encontro. E assim foi. Dois yuppies da província, parcamente jantados mas livres da gravata, desafiaram o piso molhado da IP3 e da A1 para assistir a um espectáculo em que cinco rufias maltratam os respectivos instrumentos musicais.

O Sítio. Boa escolha, este Sushi Dance Club, com espaço suficiente, bares largos e acessíveis, e todo o aspecto de ser paragem noctívaga das elites culturais e sociais locais. A pedir outras iniciativas do género (pensarei em nomes e tratarei de meter a cunha a quem de direito).

A Fauna. Variada. Muita Converse All-Star, muita Adidas retro, ex-colegas de Coimbra, conterrâneos com exame de entrada da carreira diplomática daí a meia-dúzia de horas em Lisboa, leitores e frequentadores das festas do Quase Famosos, britpoppers com a cartilha estética toda, rock snobs para quem os Art Brut são bons é agora e não quando encherem Wembley e a subterrânea comunidade gótica de Leiria, que, pelos vistos, tem dedo na gerência do espaço e na organização do FadeIn (muito boa ideia, a do triunvirato feminino da bilheteira – a avaliar por posições do passado, do agrado de um certo animador deste blog).

E depois houve também a menina inglesa da tez imaculada que ainda guardava no rosto os vestígios das sardas que lhe atormentaram a puberdade inicial. Podia ser a Emily Kane da canção, mas a portuguesa que a acompanhava chamava-a de Alice. Alice destoava. O top preto às bolinhas brancas comprovava a sua fashion awareness e pela pose não parecia frequentadora de concertos rock. Lembram-se como o Mexia falou de uma das manas Stilwell?

“Muito loura e elegante, com toda uma beleza de classe que encanta certas almas reaccionárias. Uma frieza de berço que cria uma distância desafiante. Uma seriedade feita para adivinharmos cabriolices. As maçãs do rosto comandando toda uma geometria de movimentos. Uma simpatia que nunca se dá mais do que a boa educação permite. Sempre uma atitude inexpugnável, quase rochosa, mas grácil e movente. Karl Marx disse coisas pioneiras sobre as classes, e coisas definitivas também. Mas esqueceu-se de explicar a sexualidade da luta de classes, ou da distinção classista.”

Alice não era Emily Kane. Mas talvez tenha havido gente com vontade de sair de lá a cantar, como se cantou no palco, “Got myself a brand new girlfriend”.

O concerto. Se esquecermos a primeira parte dos Born a Lion, hard-rockers da Marinha Grande com baterista que é igualmente vocalista e brasileiro e cuja fisionomia é uma mistura entre Gabriel O Pensador e o gajo dos System Of A Down, foi fos melhores a que assisti. Lembrou, pelo espaço, pelos artistas e pelo seu momento (se bem que para melhor), o dos Libertines no Garage e – ainda que menos caótico - o dos Parkinsons no Le Son em Coimbra. Basicamente, foi o que o disco permite supor. Muito suor, muito movimento, muito espasmo, gente aos saltos e aos gritos, conversa constante entre o palco e a plateia.

Desconheço a história recente dos Art Brut, mas parece que o guitarrista careca que aparece em muitas fotografias foi substituído por uma espécie de Jarvis Cocker a quem puseram a cabeça do Crispian Mills dos saudosos Kula Shaker (conferir a foto acima) e que se bamboleia com aquela graça proverbial das estrelas pop inglesas. O mesmo não se pode dizer do vocalista, o verdadeiro mestre de cerimónias, que, sendo também uma versão do Jarvis Cocker, é-o porém numa versão Cantinflas com barriga de cerveja (conferir de novo a foto acima e lembrar o genial verso de Moving to LA: “I’m drinking Hennessey with Morrissey / On a beach outta reach somewhere very far away”). O rapaz move-se a electricidade, de certeza. Como se não bastasse não parar em palco, ainda aproveitou para – com ou sem microfone – se passear por toda a plateia, dançando e cantando com os únicos portugueses (mais a Alice) que não foram à Festa da Música.

E que bem que se portaram esses portugueses. Praticamente em uníssono, lá foram debitando as letras dos Art Brut, reconhecidamente das melhores da actualidade, durante Formed a Band, My Little Brother, Modern Art e todas as outras conhecidas (ok, faltaram Stand Down e Fight e escutaram-se três inéditos e um lado-b) até ao culminar inexplicável com Good Weekend, apresentado como “Our greatest hit, Number One in Japan, in Australia, in America, in Disneyland, in Narnia!”, turba descontrolada, cover do You Really Got Me dos Kinks pelo meio, guitarristas a escalarem as colunas de som, o Jarvis versão Crispian Mills a estatelar-se no chão sem perder a compostura e toda a gente, à medida que a música se ia esbatendo, a gritar “Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops! Art Brut Top Of The Pops!”

No fim do concerto, com aquela gentlemaship de que nos fala o Prof. Espada nas suas prelecções semanais, os artistas misturaram-se com a plebe e conversaram e beberam e distribuiram autógrafos.

Neste mundo sem certezas, saí de Leiria com pelo menos duas: uma, que I just discovered rock’n’roll, there’s a noise in my head and I’m outta control; outra, que os Art Brut são a melhor banda do mundo.

Deus, se não estiveres muito ocupado a guardar a Rainha, fica de olho neles, tá?

FMS

15 Comments:

Blogger Inês Ramos said...

Assino e subscrevo.
Foi um concerto divino!

P.S. - Por acaso n era o Nuno (NCS) que esteve lá com uma t-shirt dos The Velvet Underground? :)

8:15 da manhã  
Blogger Francisco said...

o nuno não esteve lá.

2:54 da tarde  
Blogger AS said...

Belíssimo post. Gostava de lá ter estado. Vou ver se os oiço.

12:32 da tarde  
Blogger Inês Ramos said...

Obrigada pela resposta, Francisco. O Nuno perdeu um graaaaaaaaaaaande concerto...

12:28 da tarde  
Blogger geno said...

ouvi e gostei. para pena minha não pude ver esse concerto...

1:45 da manhã  
Anonymous Thérèse said...

Simplesmente genial, o post claro!!
O concerto, infelizmente não estive lá, mas também ninguém me viu na festa da música.

1:45 da tarde  
Anonymous shoplifter said...

Já que não pude lá estar (com muita pena minha), fica aí a sugestão para os promotores do Paredes de Coura...

7:34 da tarde  
Blogger jd said...

e eu, q estou no país da Rainha mais valia estar aí.. pq aqui acabo por n ter oportunidade para ver nada.
bollocks!

12:35 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

O texto é bom, mas a parte dedicada aos Born a Lion é patética, provinciana e injusta.

6:48 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Enjoyed a lot!
»

5:51 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! Buspar http www ciudad futura Celexa photosensitivity Athens wife blowjob Ems optima pain relievers Skincare acne treatments solutions How much will my student loans be http://www.body-building-0.info/bodybuilding_body_genetics.html

8:22 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Very nice site! film editing schools

11:56 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Enjoyed a lot! Quality computers in dubai cosmetic surgery tv commercials Latest craps system Pamela anderson naed Designer bags ladies handbags http://www.laptop-accessory-0.info

3:40 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

que blog mais ruim sem qualidade

8:18 da tarde  
Blogger eda said...

按摩棒電動按摩棒飛機杯自慰套自慰套情趣內衣
角色扮演情趣,情趣用品跳蛋情趣跳蛋

G點性感丁字褲吊帶襪丁字褲無線跳蛋

情趣用品情趣煙火
衣蝶情趣按摩棒
潤滑液SM內衣性感內衣自慰器充氣娃娃AV情趣情趣用品

2:02 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home