quarta-feira, dezembro 01, 2004

70-80-2004



O último disco dos Interpol, que só agora tive oportunidade de descobrir em detalhe, é muito bom. Recupera, numa nova longitude, um certo som expressionista que ao longo das últimas três décadas tem marcado alguma da melhor música a que se usa chamar de rock: o Bowie dos anos berlinenses, ou melhor, a reinterpretação que por essa altura o Thin White Duke fez da música de outras fases da sua carreira; Peter Murphy e os subvalorizados Bauhaus que marcaram os meus anos oitenta; os Placebo, embora estes me digam bem menos que os anteriores. Se os Interpol pertencem à new-yes-and-no-wave de Nova Iorque, a sua sonoridade é bem mais europeia, ou não tivesse metade da banda nascido no velho continente, mais precisamente na nova Europa.
Ora, num disco muito bom há, normalmente, grandes canções, e este não foge à regra: Evil, o reverso da medalha de Jaqueline dos não menos estimulantes Franz Ferdinand – que arranca com um baixo intenso e o emocionante verso "Rosemary, heaven restores you in life"; Narc, com o seu epílogo onde se ouve o som áspero das guitarras a la Television; Take You on a Cruise, com Paul Banks a soar tal e qual o Bowie de Station to Station; Not Even Jail, a melhor música do disco, a destilar swing (gótico).
Guitarra, baixo, bateria e voz, ou o básico, mesmo servido por umas letras medíocres (who cares), a provar de novo as suas virtudes.
ENP

3 Comments:

Blogger Pedro said...

o anterior Turn on the Bright Lights é ainda melhor.

7:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Este é, para mim, o disco do ano!!! Um dos raros casos onde o segundo cd é melhor que o primeiro. Só acho que falta dar conta de uma referência dos 80's: os joy division. quanto às letras não sei se são medíocres, só sei que são completamente indecifráveis.
nuno teles

12:14 da tarde  
Blogger Atomo! said...

Muito sinceramente prefiro o anterior...

E que tal ouvir:

The living Road de Lhasa de Sela
Nino Rojo de Devendra Banhart
How It Ends dos Devotchka
Random Harvest dos Friends of Dean Martinez

Para ouvir o que realmente melhor que se fez este ano

7:08 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home