quarta-feira, julho 20, 2005

A minha vida é feita de altos e baixo



Se tivesse de escolher um instrumento, escolhia o baixo. Para mim, é o mais importante de toda a história da música pop. Silent Alarm – o mais que cá de casa ópus #1 dos Bloc Party - é um dos mais recentes momentos altos do baixo. Um grande disco de baixo. E Gordon Moakes, o responsável pelo feito, arrisca-se a um dia entrar para o clube dos baixistas sem os quais não devia ser permitido viver, onde constam nomes como Jah Wobble, Peter Hook, Robbie Shakespeare, Bootsy Collins, Tina Weymouth ou Chris Squire. ENP

5 Comments:

Blogger Francisco said...

E o Alex James.

12:33 da manhã  
Blogger WallBanger said...

John Entwistle, please!

5:28 da manhã  
Blogger Francisco said...

Ah pois! O grande Entwistle!

12:20 da tarde  
Blogger hidden persuader said...

Quem o Alex James? Mas os Blur ainda existem? Pensava que a profissão do Alex era a de provador de champanhe num qualquer bar elitista do Soho lololol.

1:13 da tarde  
Blogger Sérgio Lavos said...

E o Mani, primeiro nos Stone Roses e depois nos Primal Scream. (Ainda que a bateria de Reni nos SR seja fundamental.) Aquela linha de baixo de "I wanna be adored"...

3:31 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home