segunda-feira, setembro 27, 2004


Sim, no princípio era a capa. E, apesar de fazer, não tarda, 25 anos que nasceu o London Calling (leia-se, a propósito, isto), que é um disco brutal, fantástico, óptimo para ter no carro, etc e tal, o que nele mais gosto é mesmo a capa. Uma foto que parece ser a imagem acabada do que foram os Clash. Não é tecnicamente perfeita, a luz podia ser melhor, tem grão a mais e está desfocada. Mas o que é que isso interessa quando se transborda energia, raiva e força. Na capa e na música, o London Calling parece um manifesto feito para nos dizer que ser perfeito, tocar e cantar bem são aspectos absolutamente irrelevantes. Há 25 anos, como hoje, o essencial era literalmente saber pegar como deve ser numa guitarra. Até porque o resto é muito mais fácil. E, como bem atesta a foto do Paul Simonon, aqueles quatro rapazes sabiam fazê-lo. PAS

1 Comments:

Blogger Kronikas said...

Não tenhas dúvidas!
tuguinho

12:59 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home