quarta-feira, junho 22, 2005

“I was there”


O disco é daqueles que entusiasma ao início, mas que depois fica para um canto e não se ouve mais. Mas isso é o disco. Ao vivo a história é outra e nos concertos o que se passa é mesmo História. Ontem no Lux, condensado numa hora, assistiu-se a uma breve antologia de toda a música feita nas últimas décadas (pronto, quase toda) – o “I was there”, mesmo não se tendo estado, do “Loosing my edge”. É isso que os LCD fazem: juntam citações. E o estranho é que não soa a pastiche. Pelo contrário, a coisa entusiasma, a malta dança muito e, acima de tudo, fica com uma inveja do caraças. Eu, quando for novo, quero estar em cima de um palco a obrigar as pessoas a ouvirem as músicas de que gosto e que ouço em casa. Se, para além do mais, as conseguir juntar todas e rescrevê-las, melhor ainda. A vida pode ser do caraças: o James Murphy, que é um rapaz já entradote mas que se comporta, e bem, como um adolescente, que o diga. Esta noite, há mais no Lux. Mas a ideia que com que fiquei é que a esta hora, pelo menos o baterista ainda está a tocar, num ritmo estupidamente quadro e igualmente frenético que ainda soa na minha cabeça.
Todos os discos, todos os instrumentos e, ainda assim, ficamos sem saber o que queremos realmente. Tudo? PAS

(...)

But I'm losing my edge to better-looking people with better ideas and more talent.
And they're actually really, really nice.

I'm losing my edge.

I heard you have a compilation of every good song ever done by anybody. Every great song by the Beach Boys. All the underground hits. All the Modern Lovers tracks. I heard you have a vinyl of every Niagra record on German import. I heard that you have a white label of every seminal Detroit techno hit - 1985, '86, '87. I heard that you have a CD compilation of every good '60s cut and another box set from the '70s.

I hear you're buying a synthesizer and an arpeggiator and are throwing your computer out the window because you want to make something real. You want to make a Yaz record.

I hear that you and your band have sold your guitars and bought turntables.
I hear that you and your band have sold your turntables and bought guitars.

I hear everybody that you know is more relevant than everybody that I know.

But have you seen my records? This Heat, Pere Ubu, Outsiders, Nation of Ulysses, Mars, The Trojans, The Black Dice, Todd Terry, the Germs, Section 25, Althea and Donna, Sexual Harrassment, a-ha, Pere Ubu, Dorothy Ashby, PIL, the Fania All-Stars, the Bar-Kays, the Human League, the Normal, Lou Reed, Scott Walker, Monks, Niagra,

Joy Division, Lower 48, the Association, Sun Ra,
Scientists, Royal Trux, 10cc,

Eric B. and Rakim, Index, Basic Channel, Soulsonic Force ("just hit me"!), Juan Atkins, David Axelrod, Electric Prunes, Gil! Scott! Heron!, the Slits, Faust, Mantronix, Pharaoh Sanders and the Fire Engines, the Swans, the Soft Cell, the Sonics, the Sonics, the Sonics, the Sonics.

You don't know what you really want.

8 Comments:

Blogger El Mono said...

Não vi o concerto, mas concordo que o álbum entusiasma e depois e depois enconsta à boxe

12:45 da tarde  
Blogger Patricia Rego said...

não ouvi o album, mas concordo, que ao vivo apetece dançar sem parar.

1:01 da tarde  
Blogger sara said...

Não concordo, Pedro. Tenho o disco há vários meses, comprei-o aliás por indicação de um quase-famoso, e ouço-o frequentemente. Sim, talvez daqui a uns tempos me "esqueça" dele. Mas nem todos os bons discos têm de ser para sempre. Quanto ao concerto, não posso ainda dizer de minha justiça. O bilhete que tenho é para hoje à noite.

Um beijinho,
Sara

1:26 da tarde  
Anonymous Raitxe said...

É impresão minha ou a música aqui ao lado não toca? Nem com a ajuda da Sara?

1:42 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

para ouvir a música é preciso ter o real player e para isso não é precisa ajuda da sara

2:54 da tarde  
Blogger sara said...

Acho que me exprimi mal no comentário anterior (acontece-me muito). É claro que os "bons discos" são os que ficam para sempre. Acontece que este, sendo uma "antologia da pop", como já foi dito, tem o seu momento no tempo, que é agora. (Espero ter sido mais clara desta vez. É que para mim estas coisas são importantes.)

P.S. Para ouvir a música a tocar é preciso ter instalado no computador o Real Player. O download do programa básico que permite reproduzir o som - não esquecer de ligar as colunas - pode-se fazer gratuitamente daqui: http://www.real.com/player/?src=realplayer. Não é complicado. Outra forma de ouvir a música é comprar o disco ou ir ao concerto desta noite no Lux.

4:28 da tarde  
Blogger sara said...

Adenda: E essa festa, já está marcada? Espero que "el CD" esteja previsto no alinhamento... É que da última vez, sem prejuízo do excelente dj'ing a que se assistiu, soube a pouco.

4:46 da tarde  
Anonymous Raitxe said...

thank`s Sara

5:11 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home